O papel e potencial dos polos da UAB na interface entre o formal e o não formal

Parceiros UFF, UEL
Período 06/11/2015 - atual
Coodernador(es)
Equipe
Situação Ativo
Publicações

Os polos da UAB são campo fértil para a investigação sobre a emergência de novas configurações de ensino e aprendizagem que dão margem a educação aberta. Pretende-se nessa pesquisa analisar os polos como espaços híbridos de formação, que circulam entre o formal e o não formal, buscando entender como produzem e que caminhos podem ser estabelecidos para que produzam práticas educacionais abertas e recursos educacionais abertos. Teoricamente, buscamos compreender o hibridismo dos polos através de conceitos emergentes como redes, coletivos, terceiros-espaços, dentre outros. As atividades realizadas em treze polos da UAB são o objeto de pesquisa, conduzida através de levantamento de dados por questionários e entrevistas.