REA no MERCOSUL: Recomendações e Plano de Ação

Categorias: Cátedra UnBEventos

Em novembro de 2018, representantes de diversos países e convidados se reuniram em Brasília para discutir a promoção dos Recursos Educacionais Abertos (REA) no âmbito do Mercosul e na América Latina. Um dos objetivos do encontro, realizado pela representação da UNESCO no Brasil, foi deliberar acerca de recomendações à governos e linhas de ação colaborativas, com base em alguns princípios comuns, para o avanço dos REA na região.

No último dia do encontro, sob a orientação da Dr. Maja Makovec Brenčič – ex-Ministra de Educação, Ciência e Esporte da Eslovênia, convidados dos países-membros e especialistas, com a participação efetiva de Argentina, Brasil, Chile, Equador, Paraguai e Uruguai, realizaram uma oficina para construção colaborativa de Recomendações para governos e Linhas de ação com enfoque nas necessidades, perspectivas e demandas da região.

Documento

O documento final e oficial está disponível em português (PDF):

Traduções colaborativas estão disponíveis em espanhol e inglês.

Atividades

Desde a realização do encontro, diversos elementos indicados apontados na lista de Propostas de Ações Conjuntas estão em andamento (os números abaixo se referem ao documento), incluindo:

(1) Mapeamento de iniciativas através de uma parceria com o Mapa Global de REA. Consolidação do Nodo LATAM liderado pelo Open Education Global.

(2) Expansão do projeto Iniciativa Educação Aberta (IEA) iniciado no Brasil, com o desenvolvimento do IEA-Colômbia. O IEA atua de forma multisetorial na promoção de políticas de educação aberta (dentre outras atividades).

(5) Identificar cursos e material de formação sobre EA e REA na América Latina (UnB/Brasil). Construção de um curso de Especialização sobre Educação Aberta (420 horas, em parceriaentre a Cátedra UNESCO em EaD e UDELAR com apoio da CAPES).

(6) Criação e fortalecimento de uma rede de mentores em parceria com o projeto OE4BW.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.