Caderno REA

O material REA não é diferente do material que você já usa. São livros, vídeos, fotos, planos de aula e outros recursos que já fazem parte do seu dia-a-dia. A diferença é que com uma licença aberta você pode fazer alterações, montar um material a partir de uma série de recursos, distribuí-los abertamente, seguindo as restrições impostas pelas licenças de cada material.

Você pode usar e ajudar a promover REA de várias formas. Veja algumas idéias1:

Mas existem atividades que podem acontecer com muito mais facilidade trabalhando com recursos abertos. Uma delas é o engajamento dos alunos com os recursos didáticos. Tradicionalmente os recursos são entregues aos alunos e aos professores como uma fonte de conhecimento que pode ser apreciada e usada. Com REA, podemos incentivar os alunos a questionar, modificar e criar recursos, bastando para isso que eles tenham acesso à recursos abertos e os equipamentos necessários3.

Ao longo deste caderno pense em atividades nas quais você poderia engajar os seus alunos diretamente na produção de recursos. Você pode, por exemplo, sugerir que os alunos publiquem fotos, vídeos e atividades de qualidade produzidos em sala de aula. Isso pode ser feito em blogs, comunidades virtuais e repositórios online através de atividades individuais ou coletivas. Através dessas atividades, os alunos poderão aprender um pouco sobre licenças de uso, qualidade de recursos didáticos, privacidade e compartilhamento.

Para promover a integração entre REA e a sala de aula, é preciso sempre estar atento ao currículo. Por isso, a adaptação do material é quase sempre necessária (veja sessão Como adaptar).

Fazendo uso de material REA, você tem mais liberdade para criar, montar e adaptar material, de acordo com as suas necessidades e a de seus alunos. Além disso, você pode trabalhar em parceira com seus colegas, usando material que eles produziram ou contribuindo com o seu material.

Como no uso de qualquer outro recurso educacional, o planejamento para o uso de REA deve contemplar os seus objetivos e recursos. Para além disso, é importante ressaltar que o professor tem o papel essencial de avaliar a qualidade do recurso educacional. Em muitos casos, os REA são produzidos por grupos reconhecidos (editoras, universidades, escolas, professores, organizações) e passam critérios de avaliação e averiguação. Todo material, comercial ou não, pode ter erros e pode ou não ser de qualidade. O mesmo acontece com REA.

Muitos recursos disponíveis abertamente na Internet podem ser de ótima qualidade, enquanto outros são de qualidade duvidosa. Uma boa dica é procurar recursos em sites de qualidade reconhecida, como universidades ou organizações educacionais nas quais você confia. Muitos sites contendo REA utilizam modelos de avaliação do recursos, permitindo que outros usuários comentem ou avaliem os recursos por meio de notas ou critérios específicos. Observar a avaliação de outros usuários é uma boa maneira de iniciar a análise da qualidade de um recurso.


  1. Alguns exemplos selecionados e traduzidos de lista disponível em: http://wikieducator.org/OER_Handbook/educator/Use/Lecturer_perspective

  2. Alguns exemplos de sites focados em tradução são o Google Translator que permite tradução em várias línguas. O site Universal Subtitles é focado na tradução colaborativa (legendas) de videos disponíveis na Internet. O site DotSub contém videos com legendas, muitas vezes em Português. 

  3. Veja um exemplo de projeto em: https://www.institutoclaro.org.br/em-pauta/professores-encontram-no-empreendedorismo-o-caminho-para-transformar-contextos-educacionais/